Wednesday, April 23, 2008

Technologias e saber


A Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) foi fundada no dia 23 de abril do 1811. A sede atual é em Resende, uma pequena cidade do Interior do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de uma grande comunidade de professores e cadetes: aquì eles teem um curso de graduação com o qual saem da Academia com o grau de tenente e podem começar a carreira militar.
A mia visita na Academia foi procurada para o atual Sub-Comandante da Academia mesma, o Coronel Fernando Veloso. Ele me convidou para visitar a Academia e darr uma palestra pelos professores sobre os conteudos da mia pesquisa no CREMIT, ou seja a relaç
ão entre as technologias educativas e a construção/gestão do conhecimento.
A visita foi muito interessante, sobre tudo a parte relativa à bibliotheca historica da Academia, onde tem 80.000 volumes antiguos, a partir do final do 1600. A Encyclopedia de Diderot e D'Alembert, os Principia Mathematica de Wolff, tratados ilustrados de arte militar, topografia, ingenharia. Tudo muito interessante.
A noite fiz a mia palestra. A idèia central dela era de propor uma reflex
ão sobre o uso da technologia na gestão do conhecimento. A partir da metafora do Pierre Levy que fala da sociedade da informação como do lugar do segundo diluvio universal (o diluvio da informação) apresentei a hypotese do Web Semantico e sobretudo do Social Network como possibilidade de responder aos pedidos dessa sociedade, na qual o verdadeiro problema não è mais a procura da informação, mas a sua percepção seletiva.
O debate destacou perguntas bem interessantes. O enfoque delas pertenceu em particular à relaç
ão entre um modele de construição do conhecimento top-down como aquele tradicional e o novo modele do Social Network, baseado numa logica bottom-up. Como balançar a maior democracia deste modele com a necesssidade de ter certezas cognitivas? Como balançar a necessaria verticalidade da formação (em particular no exercito) com a orizontalidade da interação das redes sociais que organizam-se nos espaços colaborativos da Rede?
Este è o verdadeiro desafìo que provoca n
ão sò o exercito, mas qualquer insituição educativa: pode-se balançar a asimetria tipica da educação com a paridade propia do Social Network?
A resposta passa para uma nova ideia do perfil do professor: colocado ao lado do processo de aprendizagem, atento em disponibilizar recursos de suporte pelos alunos (o que o constructivismo chama scaffolding), certamente enriquecido pelos contributos deles.
Espero na mia proxima visita poder discorrer das primeiras experimentaçoes nesta linha de trabalho.

5 comments:

Flah Nizia said...

Como assim 0 comments em todos os seus posts?
RO TO LO!
R O T O L O !!!!

Vamos agitar!!!
bjs
Obrigada por tudo!
F

Pier Cesare Rivoltella said...

Obrigado se fazer qualquer coisa para amelhorar a situação. RO TO LO

Diego said...

Caríssimo Rivoltella,

sua entrevista aqui no brasil para os acadêmicos de Educação Física já caiu na rede...hehe. Em breve vamos colocar em nosso blog.
Caso queira conferir em primeira mão os links são:
http://br.youtube.com/watch?v=dLNDHPuIYHo

http://br.youtube.com/watch?v=RdYr-sA02K8


O endereço de nosso blog é:
www.observatoriomidiaesportiva.blogspot.com

Entrarei mais em contato.

Da ilha da Mágia,

Diego S. Mendes.

Abraços, camarada!

Pier Cesare Rivoltella said...

Diego, obrigado. Foi no You-Tube e vi a entrevista. Parabens. Bem legal! Vou colocar no meu Blog os links dos vossos. Valeu. Pier Cesare

Diego said...

Valeu Rivoltella! Que bom que gostastes da entrevista.
Muito bacana o teu blog, embora minha compreensão rasa do italiano.
Com certeza manteremos um contato por aqui.

Abraços!

Diego